Garrafa Desasnada 8 – Vinho Vegano

Desasnar o vinho …. não é fácil, pois com ou sem intenção muitos pontos importantes são ocultos ao bebedor comum, reles mortal….
Desasnar é descomplicar … DESASNANDO o VINHO VEGANO

Mais uma daquelas questões que pouca gente se faz….

O vinho é um alimento Vegano?

Resposta direta: o vinho convencional NÃO É ! Ou seja, existem produtos de origem animal utilizados no preparo do vinho convencional que podem deixar traços até a garrafa. Os vinhos naturais SÃO !

Outro mito é que o vinho dito orgânico é vegano…. Pode ser, mas normalmente não é… o orgânico diz respeito ao vinhedo/uvas apenas, e é uma substituição simples de produtos químicos por outros aceitos na agricultura orgânica. Ele não diz respeito aos produtos de origem animal , que podem ser orgânicos….

Meu conselho sincero é de aprender mais sobre os produtores, conversar com os vinhateiros, questionar os sommeliers, e os restaurantes, buscar a informação E caso não encontre…. considere que não é vegano.

Quais insumos de origem animal podem ser usados nos vinhos convencionais?

A lista não é longa. Basicamente são usados produtos animais pra três finalidades: colagem, filtragem e “arredondamento”…

“- Caramba, não entendi nada,dá para falar isso em português ??? ”
– Claro, vamos lá …

Colagem/clarificação  – é a etapa onde são retiradas as substâncias finas em suspensão do vinho para deixá-lo transparente, cristalino. Isso é feito através da introdução de uma proteína que floculará e precipitará. A palavra tem a mesma raiz do colágeno e clarificação da clara do ovo.
Nesta fase podem ser usadas as seguintes substâncias :

  • Albumina de ovo – bastante usada, até nos vinhos biodinâmicos é aceita. O vinho pode ser considerado vegetariano, mas não vegano. Pode ser orgânico também. Permitida no Mercosul.
  • Sangue animal – utilizado fresco ou em pó, para retirar o gosto vegetal de vinhos jovens. Na União Européia foi proibido em 1997 após a epidemia da Vaca Louca. Permitido no Mercosul.
  • Cola de peixe – feita da cabeça, rabo e espinhas de peixes, com muito sulfito, ela reforça a limpidez dos vinhos e a cor amarelada. Sem nenhuma referência no regulamento do Mercosul.
  • Gelatina animal – a mais utilizada adicionada para corrigir a podridão nobre, eliminando os colóides polisacarídeos. Permitida no Mercosul. Usada também para colar violinos (sim, colar as peças para montar violinos) e em cervejas.
  • Caseína do leite – Mais usada em vinhos brancos, refrescando-os e para prevenir ou “corrigir” o madeiramento ou a amarelagem dos vinhos. A utilização de leite integral foi proibida na União Européia pois descolore e desaromatiza os vinhos. Como no caso da albumina de ovo, o vinho pode ser considerado vegetariano, mas não vegano. Permitida no Mercosul.

Filtragem – processo de retirada de substâncias mais grossas do vinho. Nesta fase pode ser utilizada a Gelatina animal. Permitida no Mercosul.

Arredondamento dos taninos – nos vinhos tintos convencionais feitos com muitos taninos, sejam eles das uvas, sejam das barricas onde é feita a maturação é utilizada a albumina de ovo, para reduzir a adstringência e o amargor dos taninos.

COMO SABER???

Não aparece nos rótulos, normalmente ! Tem que ter confiança no vinhateiro e no comerciante ! Alguns vinhos que tem como foco o mercado vegano, apresentam o selo vegan.

Então, acho interessante conversarmos mais sobre o vinho… vi que no Brasil se fala muito de vinho orgânico, acho importantíssimo o vinho vegantmser natural pois: o orgânico diz respeito apenas ao vinhedo/uvas , e pode ser uma substituição simples de produtos químicos por outros aceitos na agricultura orgânica; o biodinâmico já tem uma grande vantagem pois tem uma visão holística da produção do vinho desde a terra, as videiras, a microfauna e microflora no entorno, o vinhateiro, a natureza, e é um pouco mais rígido no processo de vinificação quanto a produtos externos; e o natural que não contem nada (a não ser pouquíssimo sulfito em alguns vinhos)…. Fora o natural, todos os outros podem ter compostos animais: sangue e albumina…. e são coisas que os produtores não mencionam…. Por isso é tão importante ter contato direto e transparente com os produtores.

Curiosidades
  • canelés bordelais – um doce da região do Bordeaux, feito com as gemas restantes dos ovos cujas claras são utilizadas nos vinhos !!!
  • PVPP- polivinilpolipiroridona…E1202, este não é animal, mas coloquei para cobrir mais a colagem. Limitado na União Européia ao máximo de 80 g/hL. “Corrige” cor e amargor do vinho convencional. Vinhos com PVPP são proibidos de serem importados ao Japão. Sem nenhuma referência no regulamento do Mercosul.
  • Vinho Kosher, como o vinho é considerado alimento parvo, não pode conter nem carne, nem leite e nem ovos.
  • A cerveja irlandesa Guinness utiliza cola de peixe para eliminar algumas leveduras, por mais de 250 anos. Em 2015 um grupo de veganos , dentre os quais o cantor Tom Jones, fez uma petição e a Guinness se comprometeu a abandonar esse procedimento em 2016. Até a metade do ano de 2016 nada consta no site deles.
Nossos vinhos e nossos produtores

Causse Marines – sem colagem – sem produtos animais
Colombière – sem colagem – sem produtos animais, leve filtragem física às vezes.
“Nada disso, nossos vinhos são Veganos” Diane Cauvin
Foulaquier – sem colagem – sem produtos animais
“Não usamos nenhum desses produtos” Pierre Jéquier
Ginglinger – sem colagem – sem produtos animais
“Não faço colagem nos nossos vinhos, a maior parte deles tem depósitos, porque são pouco ou não filtrados … Eu não utilizo nenhum ingrediente de origem animal.” Jean-François Ginglinger
Hugues-Béguet – sem colagem – sem produtos animais
Champagne Laherte Frères – sem colagem – sem produtos animais
Mortier – sem colagem – sem produtos animais
“NADA DE COLAGEM” Fabien Boisard
MIlan – sem colagem – sem produtos animais
“A colagem não nos serve em nada para nada, pois como quase não comercializamos vinhos do ano precedente ao atual e  com dois invernos de maturação em barricas, nós não precisamos. A colagem pode ser útil nos vinhos brancos para refinar um pouco mais, mas com nossa vindima manual e a prensagem pneumática, não vemos utilidade.” Henri Milan
Padié – sem colagem – sem produtos animais
“Aqui, nada de colagem. Parece que refinam os taninos, e o aspecto exterior… mas não fazemos isso…”Jean-Philippe Padié
Pithon – sem colagem – sem produtos animais
“Não usamos esses produtos!” Olivier Pithon
Pothiers – sem produtos animais
“No que tange às colagens, não fazemos colagem nos vinhos tintos pois isso empobrece os vinhos; nos vinhos brancos utilizamos argila (bentonita). Nenhum produto de origem animal é utilizado nas nossas vinificações. Já para os brancos é importante fazer a colagem pois as proteínas presentes no vinho podem torná-lo turvo.” Denise Paire
Sénéchalière – sem colagem – sem produtos animais
“Jamais colagem, em vinhos naturais não colocamos nada externo.” Marc Pesnot
Sulauze – sem colagem – sem produtos animais
Thierry Germain – sem colagem – sem produtos animais
Vallat D’Ezort – sem colagem – sem produtos animais