Uma pérola na Alsácia

Jean-François Ginglinger

Ao fundo os primos Bruno Schueller (esq) e Jean-François Ginglinger (dir) descansam um pouco da degustação, hábito bem comum na França onde as degustações e salões são ritmados pelos produtores e não pela turba bebedoura…. não é comum encontrar pessoas em degustações enchendo a cara, normalmente, como o nome diz se vai degustar !

Voltando aos vinhateiros, ambos são destaques no meio dos produtores de vinhos naturais na Alsácia, os Ginglinger produzem vinhos desde 1610, época onde foi fundada São Luis, pelos também franceses , no atual Maranhão ! Uvas orgãnicas, depois biodinâmicas, vinho natural e finalmente sem sulfitos adicionados em alguns vinhos, trabalho do vinhedo com cavalos. Um processo de desenvolvimento extremamente delicado mas bem sucedido !  No pequeno e lindo vilarejo de Pfaffenheim, ao lado de Pierre Frick… Jean-François Ginglinger faz vinhos que por ser um pequeno vinhateiro, ficam escondidos… Nosso trabalho é encontrar esses pequenos-grandes vinhos, longe das marcas, perto da qualidade….

Para explorar e conhecer os vinhos da Alsácia precisa-se de algumas informações básicas de início:

AOC Apelação de Origem Controlada – todo o vinhedo da Alsácia esta dentro da AOC Alsace ou da AOC Alsace Grand Cru, tem normalmente o nome da casta da uva, possuem as garrafas alongadas típicas da região, são servidos frescos mas jamais gelados, a 8-10 graus Centígrados.

Castas – sete são as castas representativas da região Sylvaner (originária da Áustria), Pinot Blanc (prima da Chardonnay e meia-irmã da Auxerrois), Riesling, Muscat, Pinot Gris (antigamente conhecida como Tokaj), Gewurztraminer( a Traminer aromática) e Pinot Noir (única uva tinta autorizada na Alsácia).

Ginglinger vinhos

Do Jean Ginglinger trouxemos quatro vinhos bem representativos dessas castas: Pinot Noir, Pinot Blanc, Pinot Gris e Gewurztraminer. É esperar um pouquinho só para bebê-los !!!