A Vindima 2017 terminou no Calce

Foram-se as colheitas / vindimas de 2017, e eu participei de três vinhateiros Face B (Géraldine e Séverin Barioz), Jean-Philippe Padié e Olivier Pithon, todos em Calce.

Primeiro foi o Muscat que atinge os 11 graus alcoólicos mais rápido que as outras uvas da região do Calce, para se fazer um vinho mais fino que os Muscats de Rivesaltes e da região, se colhe um pouco menos madura guardando com isso uma bela tensão e boa estrutura de açúcares. Depois foram os vinhos de entrada do Olivier Pithon: Ptit Pithon, que tem as uvas orgânicas fornecidas pelo Fernan, um senhor catalão muito simpático (para mim e comigo;-)) que produz uvas orgânicas, e apenas para o Olivier Pithon faz a colheita manual…. eu levei para a cantina várias toneladas de uvas Maccabeu e Grenache Noir…. Depois rolou intensamente e em paralelo Padié e Pithon… Maccabeu, Syrah, Grenache Blanc e Gris, Vermentino, Grenache Noir e Carignan para finalizar…

Foram 4 semanas trabalhando das 6:30 as 15:30 colhendo uvas, transportando baldes de uvas, guiando o caminhão com toneladas de uva do campo para a cantina, enchendo a prensa de 2ton , esvaziando a prensa, colocando uvas tintas nos tanques de concreto para macerar, desengarçando uvas tintas, fazendo decuvage dos tintos, provando todos os sucos é claro, discutindo analises e vinificações com o Olivier…. animaaaalllll mas é muito físico, o sol castiga apesar de que o amanhecer com o sol raiando no Mediterrâneo todos os dias é uma dádiva !!!!

Quanto à safra 2017, lindas parreiras sãs e bem carregadas de uvas sem problemas no geral, uma colheita melhor, muito melhor que a do ano passado, e qualitativamente também….
De uma maturidade precisa guardando uma bela acidez de fundo, promete !

Um caso à parte é o ambiente e a energia dos colhedores (vendangers) espanhóis, ingleses, italianos, catalães, franceses e franco-brasileiros em ação…. parece a Torre de Babel, falamos inglês, francês, italiano, espanhol tudo ao mesmo tempo….

Duas belas festas: 1) do vilarejo de Calce sábado 26/08, onde o prefeito Bruno Vaillant deixou claro que “Calce é Calce graças aos vinhateiros que estão instalados aqui”, depois um aperitivo oferecido pela prefeitura com vinhos de Matassa, Gauby, Padié, Pithon, La Nouvelle Dona, Domaine de l’Horizon etc … e depois, para nós os colhedores do Pithon e Padié fizemos a várias mãos no meu terraço: uma paella vegetariana/vegana, tortillas veganas e convencionais, cuscuz paulista vegano, tiramissu vegano, queijos, salada…. e vinho, muito vinho oferecido pelos vignerons… Tinha pouca água… Cada um trouxe algo de suas origens, que bela partilha !!!

 

e 2) de fim das colheitas 2017 Padié-Pithon sexta 1/09 colhemos uvas pela manhã em parcelas lindíssimas…. quando terminamos todos se abraçavam, emocionados que tínhamos terminado, vamos embora, muitas emoções. entramos nos caminhões e fomos buzinando pelas estracinhas rurais de Calce… musica no talo… chegamos à cantina e descemos dos caminhões dançando… lindo lindo…. depois fomos tomar um banho rápido para voltarmos para o almoço de final de colheita: mariscos e navalhas na plancha, burratas com tomates, e uma super paella vegana para 30 pessoas (feita por mim com ajuda:-))…., depois queijos e mais queijos…. e é claro que o Jean-Philippe Padié e o Olivier Pithon garantiram os vinhos…. :-) foi marcante ! lindo…

Merci Jean-Philippe Padié, Olivier Pithon, FaceB e todos os amigos que fizemos nesse longo, duro e lindo mês.