Colheita e Vinificações 2018 – Domaine Olivier Pithon

Este ano de 2018, conversei com o Olivier Pithon antes do início das colheita que gostaria de trabalhar mais na cave (cantina) para aprender na prática os processos de vinificação utilizados por ele. E foi assim que se passaram as 5 semanas de colheita 2018: do meio de agosto ate quase o final de setembro. Numa média de trabalho de 10 horas por dia…. extenuante, mas recompensante….

O caminho da uva que virará vinho é curto e acontece rapidamente. Desde os vinhedos onde cortamos as uvas , transportamos em baldes ou em coifas dorsais para grandes recipientes de 500 kg, os bacs. Nas vinhas éramos 12 pessoas cortando e carregando – e cantando, e falando sete idiomas.

 

 

 

 

Estes bacs são colocados (ou já se encontram) em caminhões, que carregam ate 4 bacs: 2 toneladas de uvas. Eu fiz uma grande parte dos transportes nos caminhões para a cave, com calma saindo dos diversos vinhedos espalhados pelo município de Calce (o mais extensos do Departamento) ….

Chegando na cave com o caminhão carregado, com um elevador retiramos cada bac e os pesamos, ates de qualquer coisa. Depois começam os caminhos distintos para cada uva….

Prensagem direta: para brancos, rosês ou tintos leves…. colocamos diretamente as uvas dos bacs na prensa pneumática que aceita 2 toneladas, assim 4 bacs…. após enchermos a prensa “até o talo”, fechamos a porta e lançamos o programa de prensagem de brancos (p.ex.). Um programa que ao mesmo tempo que roda a prensa, aumenta a pressão de um colchão de ar no seu interior bem lentamente, para fazer uma extração suave do suco. isso dura umas 3 horas.

Depois esvaziar a prensa e limpar. uma hora cada processo.

 

 

Tanques vazios

Colocando as uvas desengarçadas no tanque

Tanque cheio

 

 

 

 

 

 

 

Para os vinhos tintos: maceração de em torno de uma semana em tanques de concreto ou de aço inox. Algumas em cacho inteiro outras desengarçadas (tiradas somente as uvas, sem os ramos que as prendem). Isto depende da uva e do vinho que o vigneron quer fazer. Pode existir misturas, metade cacho inteiro, metade desengarçada…..

enchendo as barricas

Depois dessa semana de maceração, decuvage : drenar o suco, esvaziar o tanque e colocar as uvas na prensa, juntar o suco ao primeiro e bombear para um tanque para final de fermentação,  e depois para ou barrica, ou tonel para a maturação…

enchendo um tonel

 

 

 

 

 

 

 

 

Higiene: parte fundamental para se fazer um vinho natural de qualidade. A todo momento limpar a cantina, o chão, os tanques, as tubulações, a bomba, a prensa, a desengarçadora, os bacs, os baldes, os copos, as provetas, a pipeta, o densímetro….

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Final dos dias, cantina limpa…. tudo pronto para o dia seguinte…