Causse Marines

País: França          Região : LANGUEDOC / GAILLAC

causse marines: alegria e energia de viver sem perder a seriedade

No topo de uma colina da região do Gaillac, o domínio tem mais de 40 hectares, entre os 16 hectares de vinhedo, florestas, pastagens e beleza. Todo o terreno é contínuo o que limita o impacto de ter parcelas em agricultura química como vizinhos, assegurando todo o trabalho em agricultura orgânica.

Rendimentos médios entre 13 e 30 hl/ha nos últimos 10 anos, que poderiam assustar um chileno ! Evidentemente a totalidade do vinhedo tem vindima e triagem manuais. Em continuidade com os esforços camponeses, é uma questão de honra vinificar e maturar seus vinhos sem artifícios nem químicas degradantes. Colagem e filtração são utilizadas de maneira pontual e simples. Concluindo : pode-se fazer agricultura orgânica e biodinâmica “sem ter cabelo comprido e ser bem louco” e pode-se fazer vinhos naturais que não cheirem a “gases de vaca”:-).

No vinhedo Na adega / cantina
Superfície total 12 ha Produtos externos além do SO2 Não
Rendimento médio 3500 l/ha SO2 adicionado (mg/l) 15
Vindima manual Sim Vinhos por safra 8
Tipo de cultura Biodinâmica Vinhos sem adição de SO2 entre 1 e 6

Patrice Lescaret
Uma bela charada….
Até os 16 anos ele bebia só Bordeaux ! Quando sabemos que logo depois ele entrou no Instituto de Enologia de Bordeaux, entendemos os preconceitos e a falta de objetividade do cara ! Felizmente, um acidente de percurso causou amnésia e ele esqueceu tudo que “aprendeu”. Trabalhando como vendedor improvisado  de buteco em Sancerre e depois como responsável de viti-vini na Provença ele foi aprendendo ingenuamente antes de inconscientemente mergulhar de cabeça na sua própria terra no Gaillac em 1993. Tradução Livre.

Virginie Maignien
Indo atrás dos sonhos
Estudou numa importante escola de administração francesa e trabalhou em várias empresas ligadas à cultura, como o RMN (Rede dos Museus Nacionais) que administra os maiores museus franceses como o Louvre, o D’Orsay, etc. Virou a mesa e foi estudar viticultura e vinificação em Beaune, na Borgonha. Em 2005, foi ajudar nas colheitas de Cause Marines, e nunca mais foi embora.

http://www.causse-marines.com/

CERTIFICAÇÕES ORGÂNICAS e SELOS

ab-france100212_EU_Organic_Logo_IsoClabel-demeter


Vinhos
tintos:
Peyrouzelles, Du Rat… de Paquerettes
brancos:
Zacmau, Greilles
espumante branco (PetNat):
Presqu’ambulles


Artigos sobre o vigneron: