Foulaquier

País: França          Região : LANGUEDOC / Pic Saint-Loup

MAS FOULAQUIER: o vinho redefinindo a vida

Domínio situado num terreno calcário ao norte do Pic Saint-Loup, sobre os contrafortes dos Cévennes e com um clima fresco e ventilado. Vinhos tintos opulentos e brancos bem minerais. Toda a propriedade é biodinâmica e as vinificações naturais com macerações suaves e longas.

foulaquier 1

As vinhas ficam em dois terroirs distintos: Foulaquier, com exposição sudoeste sobre os solos calcários e de argila vermelha e profunda; e o Tominnières, com exposição nordeste sobre um solo silto-argilo-arenoso. Vinhedos de grenache, carignan, syrah, cinsault para os tintos e grenache blanc, grenache gris, clairette, bourboulenc e rolle para os brancos e rosês.

A vindima é manual em caixas de 20 kg, utilização da gravidade para colocar nos tanques, eraflagem. Maceração clássica durante as fermentações alcoólicas, seguida de infusão por dois à três meses. Retirada dos tanques à mão e prensagem suave em prensa horizontal pneumática. Engarrafamento com cuidado, na lua propícia, por gravidade e fechamento sob vácuo.

Os vinhos – regra geral: os rosês são elegantes e bem escuros; os brancos são de um frescor surpreendente, salinos e minerais; e os tintos são suaves e redondos, com taninos  delicados e apetitosos.

No vinhedo Na adega / cantina
Superfície total 15 ha Produtos externos além do SO2 Não
Rendimento médio 3500 l/ha SO2 adicionado (mg/l) 0 a 20
Vindima manual Sim Vinhos por safra 9
Tipo de cultura Biodinâmica Vinhos sem adição de SO2 depende da safra

PierreBlandinePierre Jéquier
Um arqui-vinhateiro suíço no sul da França
Arquiteto premiado, com projetos na sua Suíça natal e na África, largou tudo isso e foi atrás de sua paixão pelo vinho e do desejo de exercer um oficio artesanal próximo da natureza , transformando-o em vinhateiro.  Em 1998 finalmente ele encontrou o Mas Foulaquier, com vinhas novas (8 anos) mas com um terroir especial com ambiente de garriga mediterrânea.

Blandine Chauchat
Parisiense, ex-funcionária da Assembleia Nacional, que se apaixonou pelo vinho no clube de enofilia da Assembléia e foi, pouco a pouco, em estágios de férias nas vindimas de Cairanne, de poda no Muscadet, entrevistas com vários vinhateiros franceses para escrever o livro “Portraits de vignerons” – Le Lou du Lac Editeurs – 2000. Em 2000, foi o grande passo formação técnica em viticultura e enologia em Mâcon, estágio na implantação de um jovem viticultor em Anjou… até o encontro com Pierre, que a levou para céus mais ensolarados e terras mais pedregosas!!!

http://masfoulaquier.fr/

CERTIFICAÇÕES ORGÂNICAS e SELOS

ab-france100212_EU_Organic_Logo_IsoClabel-demeter


Vinhos
tintos: Violetta


Artigos sobre o vigneron: